UCPel disponibiliza atendimento gratuito para microempresas afetadas pela pandemia


918  31 de maio de 2020

Pequenos empresários com dificuldades na gestão de custos do seu negócio encontram na Universidade Católica de Pelotas (UCPel) orientação contábil gratuita. Através do projeto Quanto custa o seu negócio?, é possível obter atendimento personalizado e específico a cada caso, o que poderá ajudar no enfrentamento à crise financeira provocada pela pandemia.

Voltado ao micro e pequeno empresário, o projeto de extensão atua de forma adaptada, atualmente com reuniões realizadas através do Google Meet. Além do acompanhamento individualizado, a iniciativa se tornará mais ampla com a divulgação de dicas sobre a gestão de custos nas redes sociais da UCPel.

“As dicas irão direcionar empreendedores a pensar sobre o seu negócio, sobre o período atual”, explica a professora Geruza Thiel. Os informativos também serão utilizados como uma forma de atrair novos empresários. “Em cada dica veiculada estará o e-mail da equipe caso algum empreendedor tenha interesse no atendimento integral”, completa a docente.

Aos interessados em obter o atendimento individualizado, é garantido o sigilo de todas as informações fornecidas. Para participar, é necessário informar, por exemplo, dados como  custos, despesas e receitas do negócio. O primeiro contato deve ser feito através do e-mail qcsn@ucpel.edu.br .  

Como funciona o acompanhamento 

O atendimento personalizado consiste nas etapas de diagnóstico e orientação contábil. A primeira etapa representa o conhecimento do ciclo operacional da atividade fim da empresa. A fase de orientação contábil incide em analisar o markup (preço de venda) com base nos custos e no mercado; analisar o ponto de equilíbrio contábil do negócio. 

Através da orientação, será possível auxiliar no planejamento e controle do negócio com base na identificação do ponto de equilíbrio. Todos os dados fornecidos pelos participantes são tabulados em uma planilha que ao final do trabalho é apresentada e repassada ao empreendedor. “Desta forma ele poderá entender, controlar e analisar seus custos”, explica a professora.  

A planilha entregue é automatizada, portanto, o empresário poderá seguir realizando o acompanhamento do seu negócio mesmo após a conclusão do atendimento. A consultoria é destinada ao pequeno empresário, mais suscetível a períodos de crise. “Todo o projeto direciona-se ao micro e pequeno empresário. O motivo é que estes são, normalmente, mais vulneráveis às pressões de mercado e dificilmente tem condições de pagar uma consultoria que os auxilie”, completa Geruza.

Além da professora Geruza, coordenadora do projeto, são integrantes a professora Graciele Sampaio e a bolsista  Anelise Farias. 

Redação: Rita Wicth – MTB 14101